Caso de Lesbofobia em Praia Grande SP

Estamos acompanhando o caso da Yanka, vítima de homofobia/lesbofobia ocorrido na cidade de Praia Grande SP. Por volta das 19h de domingo dia 28. O Vice Presidente da APOLGBT-PG, Leonardo Fernandes e a Diretora de eventos da ong Lanna Dvainner, estiveram com a mãe da Vítima, Dona Marta e nos pusermos a disposição como ong de direitos sociais LGBT, caso precise de acessoria jurídica e psicológica. A menina se encontra internada no pronto socorro do complexo hospitalar Irmã Dulce. A vítima passará esta noite internada e ficará em jejum para exames amanhã. O presidente da APOLGBT-PG Cícero Beletato de Menezes entrou em contato com o investigador Edson amigo da família, que esteve tomando todas as medidas cabíveis, lavrando o boletim de ocorrência com a família e exame de corpo de delito. Agradecemos ao Comandante Coronel Izumi da Polícia Militar e da Guarda Municipal de Praia Grande pela pronta e imediata ação junto do Cicoe para busca de imagens de monitoramento das câmeras da cidade para instaurar no inquérito policial e nas preliminares do processo. Estamos acompanhando o caso e manteremos informados de mais informações. Repudiamos tais atos e não ficaremos omissos ao lamentável acontecimento